Buscar

Adubação Nitrogenada

Um dos macronutrientes mais importantes para a cultura do café, o nitrogênio possui papel fundamental no aumento de folhas, no crescimento da vegetação e na formação dos botões florais, sendo também essencial na atividade fotossintética da planta e por sua vez na sua vitalidade!

O Nitrogênio pode ser disponibilizado através de adubação química em fórmula de Nitrato ou Sulfato de Amônio (mais comuns) diretamente no solo a partir de insumos adquiridos de indústrias ou através da absorção do gás nitrogênio do ar e fixado nas raízes das leguminosas, sendo posteriormente disponibilizado para a lavoura por meio da mineralização.

A forma mais comum de utilização nas lavouras é através de fertilizantes formulados, mas é também um grande fato que o excesso de adubos nitrogenados, utilizados indiscriminadamente por nós produtores pode causar danos irreparáveis no solo e nos cursos d’água, então bora aprender a fazer a conta de nitrogênio para fornecermos a dose correta que a planta precisa?

Vamos te ensinar duas maneiras práticas e rápidas de fazer essa conta para que você possa entender a receita do seu agrônomo ou até mesmo elaborar sozinho seu plano de adubação nitrogenada!

Como é um mineral muito volátil, e é exportado no fruto, utilizamos a previsão de quantidade de saca/hectare por lavoura para calcular a quantidade de nitrogênio necessária.

Então vamos lá!

Para calcular a demanda de nitrogênio para lavouras de café em produção, é utilizada a fórmula da PROCAFÉ, que considera a produtividade esperada para a safra atual e a seguinte, conforme a fórmula abaixo:

N (Kgs/ha) = (produção (em sacas por ha) x 2,6) + (próxima safra (em sacas por ha) x 3,6)


Nessa fórmula, a demanda de N é calculada com base na produção esperada em sacas por hectare naquele ano agrícola, multiplicada por 2,6. Esse valor é somado à produção esperada na safra seguinte, em sacas por hectare, multiplicada por 3,6. A partir desse cálculo, temos como resultado a quantidade de nitrogênio que deverá ser aplicada naquela safra em quilos por hectare.

Nitrogênio aplicado via solo

Exemplo:

Se naquele ano agrícola a produção esperada é de 50 sacas/ha e na safra seguinte é de 20 sacas/ha:

N (kgs/ha) = ( 50 sc x 2,6) + (20 sc x 3,6) = 130 + 72 = 202 kg de N por hectare

Então, a demanda para essa lavoura é de 202 kg de nitrogênio por hectare, que para termos um melhor aproveitamento para a planta, deve ser parcelado em quantas vezes forem possíveis, sendo no mínimo 2 parcelas.

Mas ainda não terminamos o cálculo, pois não temos fórmulas 100% nitrogenadas, então para calcularmos a quantidade de adubo, devemos escolher primeiro a fórmula. Supondo que vamos utilizar o 30 00 00, sendo 30% de N. Então, faremos o seguinte cálculo:

Em cada tonelada de 30 00 00 teremos 333kg de N, (30% de 1000kg) então para termos 202kg de N por hectare basta uma regra de 3 simples em 1000kg de 30 00 00 temos 333kg de N, para termos 202kg de N, precisamos de x kg de 30 00 00, então: 202kg x 1000kg/333kg = 606kg de 30 00 00. Se mudar a fórmula, mudamos também a quantidade. Depende sempre da formulação escolhida e/ou recomendada.


Além disso precisamos levar em consideração a eficiência do produto, se for Nitrato de amônio, conforme esse exemplo a eficiência é de 90%, então mais uma regra de 3 simples: 606kg é 90%, x kg é 100%, 606 x 100 / 90 = 673kg/hectare do adubo 30 00 00.

A conta não é simples, mas quanto mais praticamos, mais fácil fica! ;)





73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
section-no-image.png

Blog Flowins